News
Back

Leixões dá apoio logístico na construção de um parque eólico flutuante offshore

O Porto de Leixões acolheu as embarcações Horizon Artic e Connector operadas pelo TCGL - Terminal de Carga Geral e de Granéis de Leixões que darão apoio ao projeto da WindPlus. Trata-se da instalação de um parque eólico flutuante offshore, o primeiro do género, utilizando plataformas semi-submersíveis situadas na costa norte de Portugal, entre Leixões e Viana do Castelo, a uma profundidade de 85-100 metros e a 18 km da costa.

 

 
A instalação terá três turbinas eólicas, assentes em plataformas flutuantes, ancoradas ao fundo do mar. De salientar que todo o material necessário a esta instalação, correntes, âncoras, cabo submarino e cerca de 120.000 tons de granito rochoso, é recebido no Porto de Leixões, preparado e montado com o apoio do TCGL e posteriormente embarcado para a instalação. O parque eólico terá uma capacidade instalada de 25 MW, equivalente à energia consumida por 60 mil residências ao longo de um ano. A WindPlus é detida pela EDP Renováveis (79,4%), pela Repsol (19,4%) e pela Principle Power Inc. (1,2%). 


A nova instalação representa um projeto emblemático no setor da energia eólica flutuante e contribuirá para o desenvolvimento, padronização e melhoria do fabrico de plataformas flutuantes modulares multi-MW, que é um objetivo fundamental sob o Plano Estratégico de Tecnologia Energética (Plano SET) da Comissão Europeia. 

 

Julho 2019