Cruises
Back

Atividade mundial de cruzeiros continua suspensa

A atividade mundial de cruzeiros encontra-se na sua generalidade suspensa. O Porto de Leixões não é exceção e desde março do ano passado que não recebe nenhum navio de cruzeiro. O desembarque e licenças para terra de passageiros e tripulações dos navios de cruzeiro nos portos nacionais, foram inicialmente interditados a 13 de março de 2020, como medida de contenção da disseminação da COVID-19, mantendo-se ainda em vigor até às 23:59 horas do dia 15 de janeiro de 2021. Esta interdição, será ao que tudo indica, objeto de nova prorrogação, devido à situação epidemiológica que ainda de vive em Portugal.

A empresa tem vindo a acompanhar a evolução da retoma da atividade de cruzeiros quer a nível nacional, quer a nível internacional, estando a preparar as medidas a implementar nos seus terminais para o regresso dos navios com toda a segurança.

Para 2020, Leixões tinha previsto um novo período de crescimento para a atividade de cruzeiros com 148 escalas confirmadas que iriam fazer chegar ao Porto e Norte de Portugal mais de 150.000 passageiros, o que significaria um crescimento a rondar os 50% quer em navios quer em passageiros em comparação com o ano anterior. Estavam ainda previstas 19 escalas inaugurais. Devido à pandemia, Leixões recebeu o ano passado apenas 4 navios de cruzeiro e cerca de 6.500 passageiros, tendo sido canceladas 144 escalas.

Para 2021, estão até ao momento agendadas 124 escalas que se encontram dependentes da evolução da pandemia e das restrições impostas à atividade.

Despacho n.º 12727-A/2020, publicado no Diário da República n.º 253/2020, 1º Suplemento, Série II de 2020-12-31

 

Janeiro, 2021