Cruzeiros
Voltar

Nova Manga Móvel em Leixões

Primeira operação de cruzeiros através de Manga Móvel

No dia 31 de março, na escala do navio Aida Luna, o Porto de Leixões operou, pela primeira vez, o trânsito dos 2.023 passageiros e dos 620 tripulantes que desembarcaram no novo Terminal de Cruzeiros, em Matosinhos, através da recentemente instalada Manga Móvel. A operação de desembarque decorreu com enorme serenidade, celeridade e conforto.

 

 

Esta estrutura, modelo HYDRA-model boarding bridge (SPPB) consiste num duplo túnel, com cerca de 26 metros de comprimento cada um e com uma cabine de atracação capaz de servir a totalidade da frota mundial navios de cruzeiros até 320 m, numa altura de serviço máximo de 18 m e mínima de 6 m. A manga fixa umbilicalmente ligada ao Edifício do Terminal de Cruzeiros e esta moderna manga móvel, obrigaram a um esforço na ordem do milhão de euros.
 
Ao contrário dos aviões, nos navios de cruzeiros, as portas de acesso não são standard, nem em altura, nem em distância em relação à proa ou à popa. Acresce a esta variante, o facto da maré em Leixões poder atingir uma variação de 4m.
 
A tecnologia de ponta utilizada na concepção desta manga, que permite o seu funcionamento totalmente automático, irá garantir a máxima eficiência operacional e total conforto e segurança para os passageiros, incluindo passageiros com mobilidade reduzida.
 
A concepção, design e construção deste novo equipamento é da autoria da ADELTE, empresa espanhola, sediada em Barcelona, com equipamentos idênticos espalhados por muitos terminais no mundo inteiro, que há cerca de um ano venceu o concurso lançado pela APDL.
 
O novo equipamento insere-se no objectivo da Administração Portuária de incrementar o negócio de cruzeiros no Porto de Leixões.