Cruzeiros
Voltar

Movimento de passageiros em Leixões cresce 38% no primeiro semestre do ano

Terminal de Cruzeiros de Matosinhos assinala hoje três anos, contabilizando mais de 300 mil passageiros e 426 navios

 

No mesmo dia em que o Terminal de Cruzeiros de Matosinhos assinala três anos, registando mais de 300 mil passageiros e 426 navios, é conhecido o balanço semestral do movimento de passageiros e cruzeiros em Leixões.

 

Entre janeiro e junho deste ano, passaram por este porto mais de 50 mil turistas, registando um incremento de 38% no primeiro semestre face a igual período do ano anterior.

 

 

"Hoje estamos de parabéns e é com grande entusiasmo que o afirmamos. Aos longos dos últimos três anos temos captado a atenção e o interesse das maiores companhias de cruzeiro mundiais. Temos sido uma das principais portas de entrada na região e temos renovado, ano após ano, o recorde de movimento de navios e passageiros.", afirma a APDL - Administração dos Portos do Douro, Leixões e Viana do Castelo.

 

Representando 81% do movimento de passageiros, o Terminal de Cruzeiros de Leixões continua a ser a principal porta de entrada de turistas na região Porto e Norte de Portugal, estimando-se que até ao final do ano passem por esta infraestrutura um total de 110 mil passageiros, renovando o recorde que ano após ano vem alcançando.

 

Já a Estação de Passageiros de Leça da Palmeira deverá fechar 2018 com um total de 45.757 turistas em trânsito, o que representará 19% do total do movimento de passageiros em Leixões previsto para todo o ano.

 

Dos 56.423 passageiros que nos primeiros meses do ano circularam por Leixões, 27% são ingleses, 14% alemães e 9% americanos, vindos a bordo de navios cada vez maiores.

 

Hoje, com o Terminal de Cruzeiros de Matosinhos, Leixões tem capacidade para receber a maior parte de navios da atual frota mundial até um limite de 300 metros, podendo, em casos excecionais, ser superior. Em setembro, por exemplo, este terminal vai receber a escala do novíssimo Mein Schiff 1, da Tui Cruises, que tem um comprimento de 315 metros.

 

"Fruto de uma belíssima coincidência, esta segunda-feira, no dia em que o Terminal de Cruzeiros de Matosinhos assinala três anos, vamos abrir as portas ao mesmo navio que, há três anos, chegou a Leixões para inaugurar este terminal", avança APDL.

 

Chama-se Ventura, pertence à companhia inglesa Carnival Corporation & PLC, é operado pela P&O Cruises, tem 291 metros de comprimento, 116 mil toneladas de arqueação bruta, e capacidade máxima para 3 597 passageiros e 1 230 tripulantes.

 

É um dos maiores navios de cruzeiro a navegar pelo Continente Europeu e hoje chega a Leixões, pelas 8 horas com 3.400 passageiros e 1.200 tripulantes.

 

Também no movimento de cruzeiros Leixões cresceu a dois dígitos entre janeiro e junho deste ano, tendo recebido mais de meia centena de navios, o que representa um incremento de 16% face ao mesmo período do ano anterior.

 

Em 2018, o Porto de Leixões prevê o melhor resultado de sempre na atividade de cruzeiros, estimando fechar o ano com 105 escalas registadas e cerca de 110 mil passageiros. Estes números representam um aumento, face ao ano anterior, de 5% em navios e de 15% em passageiros, e representarão um gasto estimado de cerca de 8 milhões de euros na oferta turística da região.

 

Recorde-se que o Terminal de Cruzeiros foi inaugurado há precisamente três anos, a 23 de julho de 2015, e que desde então já passaram por esta infraestrutura mais de 302.849 passageiros e 426 navios, num crescimento de 39% e 23%, respetivamente.

 

Corporizando um dos investimentos mais significativos da APDL, o novo terminal teve como objetivo preparar Leixões para receber navios de maior dimensão e possibilitar operações de "turnaround", ou seja, de início e fim de viagem.

 

Em dia de aniversário, a APDL em parceria com Serralves inauguram a exposição ‘A Conspiração das Formas', um conjunto de esculturas da Coleção de Serralves que, até 30 de setembro, vão estar acessíveis ao público nesta infraestrutura portuária.

 

Agendada para as 18h30, a inauguração da exposição vai contar com a presença da Presidente da APDL, Guilhermina Rego, da Presidente da Fundação de Serralves, Ana Pinho, e do Diretor do Museu, João Ribas.

 

Julho 2018