Voltar

Obra no quebra-mar do Porto de Leixões reúne consenso

A 12 de março, a APDL foi palco de uma reunião com a Ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, os presidentes das Câmaras de Matosinhos e Porto, e responsáveis da Agência Portuguesa do Ambiente (APA), da Comunidade Portuária de Leixões e o Provedor do Cliente, a propósito da obra de prolongamento do quebra-mar e acessibilidades ao Porto de Leixões. No final, a Ministra do Mar apresentou à Comunicação Social um resumo das conclusões:

"O Porto de Leixões é um "player" fundamental para o desenvolvimento socioeconómico de Portugal e será catastrófico se as obras de prolongamento do quebra-mar exterior do Porto de Leixões e de aprofundamento do canal de acesso e da bacia de rotação não avançarem, considerando o Ministério do Mar, a APDL e as autarquias do Porto e de Matosinhos que este investimento é irreversível.

Vai ser elaborado um protocolo entre o Ministério do Mar, a APDL e as autarquias do Porto e de Matosinhos para enquadrar e operacionalizar a colaboração conjunta.

O Ministério do Mar, a APDL e as autarquias do Porto e de Matosinhos consideram importante existir um acompanhamento conjunto da obra, através da criação de um grupo de trabalho conjunto, que terá como missão discutir questões que têm de ser reavaliadas e analisadas com maior profundidade, e monitorizar, avaliar e inventariar soluções para eventuais problemas que possam surgir com a empreitada".

Março 2019